Apoiadores:

Apoiadores:
Apoiadores: Hidromel Old Pony

segunda-feira, 22 de junho de 2020

Resenha da 2ª Feira Medieval Online do Bando Celta – Edição de Yule


Salve, medievalistas!

Espero que estejam todos bem, se possível isolados em suas casas, nessa nossa cruzada contra o Rei Coronga! (mas cá entre nós... nada mais medieval do que sofrer com uma peste, certo?)


Brincadeiras à parte, é um período difícil em que nosso modo de vida passa a ser arriscado em muitos aspectos e precisamos nos reinventar. Uma das coisas mais arriscadas e perigosas são as aglomerações. Ou seja, os eventos de temática medieval, que são o coração do meio medievalista, estão praticamente suspensos por tempo indeterminado. Surge a necessidade de adaptarmos nossa forma de reunião, e o Bando Celta está sendo um dos primeiros a fazer isso. Eles estão sendo pioneiros em realizar nada menos do que uma feira medieval online, cuja segunda edição rolou agora no domingo, dia 21 de junho.


Foi basicamente uma grande live no youtube, mas tentando replicar, na medida do possível, o clima de um evento temático presencial. O host do evento nesta edição foi o vocalista da banda, Caio Haag, alternando em alguns momentos com o multi-instrumentista Renato Velho.


O evento contou com diversas apresentações musicais, que haviam sido pré-gravadas, e algumas entrevistas que aconteceram ali ao vivo. Houve apresentações musicais de diversas bandas do cenário nacional, como Taberna Folk, Oaklore, O Bardo e o Banjo e, é claro, do próprio Bando Celta. Houve também entrevistas, das quais destacamos a conversa com Rafael Mello, do grupo de estudos nórdicos Yggdrasil, e com Daniel Felipe, marshal e organizador de competições oficiais de HMB (Historical Medieval Combat) no Brasil.

Apresentação do Oaklore durante a feira, com direito a percussionista magicamente duplicado
A interação entre os "visitantes" da feira ficou por conta do chat da live, e por alguns grupos temáticos que enviaram à organização do evento fotos e videos de seus membros caracterizados para serem exibidas.

O Bando Celta, que já era responsável pela organização de feiras medievais em Porto Alegre há anos, agora está de parabéns pela iniciativa desta feira online. Com a crise que vivemos, nosso meio medieval ficou carente de seus principais motores, que eram os eventos, nos quais toda a atividade ganhava mais forma. A interação online é a alternativa que temos, e o Bando Celta está sendo responsável por um dos primeiros modelos de evento que vai suprir nossa demanda por um local de reunião, pelo menos até que essa crise acabe.

E é importante dizer que pelo menos uma vantagem o modelo online tem sobre os modelos presenciais: é mais democrático ao permitir a participação de pessoas que estão muito distantes.


Ao longo da evolução do meio medieval no Brasil, os eventos acabaram se concentrando em alguns locais, em geral nas grandes capitais do Sul e Sudeste, e sempre foi difícil para o pessoal das regiões mais ao norte do país participar. A internet flexibiliza isso, encurtando as distâncias e fazendo com que qualquer pessoa com uma conexão possa participar do evento.

De forma geral, a feira correu de forma bastante organizada e "orgânica" para quem estava assistindo, pois uma atração começava diretamente logo depois da outra. Pra quem estava sem o que fazer no domingo à tarde em casa, foram quase 4 horas de atrações.

Pra quem não conseguiu acompanhar a feira ao vivo, o conteúdo integral da live está disponível no youtube:

Parte 1:

Parte 2:

Você conseguiu acompanhar ao vivo? O que achou deste novo formato de evento? Comente!


No mais, fiquem em casa, se puderem, e cuidem-se!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário sobre este artigo