Apoiadores:

Apoiadores:
Apoiadores: Hidromel Old Pony

terça-feira, 16 de agosto de 2016

As funções dos castelos medievais

Olá Medievalistas!

Quero falar sobre algo que é um grande símbolo da Idade Média: os castelos! Esse tema é tão interessante e provoca tanto fascínio que abordarei outras vezes neste espaço. Para este artigo, quero falar especificamente sobre suas funções na sociedade medieval.


Foto Wikipédia: Castelo de Cardiff - País de Gales

É muito comum observarmos um papel romantizado dos castelos em livros, filmes e contos de fadas. Grandes estruturas da Idade Média, os castelos são sempre sinônimos de poder, beleza e espaços para a ostentação do clero e nobreza.

Muito mais do que tudo isso, os castelos medievais tinham uma função social muito importante para um período de grande instabilidade política, onde guerras e invasões eram muito recorrentes. 

A primeira coisa que deve chamar a atenção é a ponte levadiça. Você deve imaginar que sua primeira função é evitar invasões, certo? Muito certo! Nos desenhos animados e no cinema, ela aparece como uma porta e ao mesmo tempo como uma ponte sobre o fosso que também serve para evitar as invasões porque amplia a distância entre a muralha do castelo e o solo. Além disso, o fosso evitava outra maneira bastante comum que os inimigos usavam para entrar na edificação: os túneis. Castelos sem fosso ficavam vulneráveis a esse tipo de invasão. Embora dependendo da região não tivesse água e muito menos jacaré.


Foto: Ministério da Educação - Estrutura de um Castelo

Nos primeiros séculos da Idade Média, os castelos eram de madeira, daí vem a crítica de que a chamada alta Idade Média provocou grande derrubada de florestas. Somente a partir do século XI que passaram a ser construídos com blocos de pedras em lugares cada vez mais altos que possibilitavam a visualização antecipada dos inimigos. A segurança era a principal preocupação dos castelos, tanto que se confundiam com uma fortaleza e muitos apresentavam a cobertura de forma pontiaguda ou triangular para evitar o acúmulo de neve que sobrecarregava o teto.

Como você já percebeu nesse artigo, a parte exterior era quase toda dedicada à defesa, uma segunda área do castelo era destinada para a socialização e a moradia da corte (família nobre, senhor feudal, e os mais próximos). É muito importante destacar que na Idade Média os símbolos têm muita importância, não é por menos que os aposentos da família nobre e da igreja ficavam nas torres, dois símbolos associados ao poder.

Ao contrário como são mostrados nos filmes ou contos de fadas, os castelos eram lugares de vidas rústicas e de pouco espaço para a privacidade, quem imaginar o interior do castelo um ambiente dominado pelo militarismo está muito mais próximo à realidade do que quem imaginar um salão de baile com damas e cavaleiros bem vestidos. Outro setor do castelo que é importante destacar são os cômodos dos fundos que ficam concentrados a padaria, cozinha e o setor de serviços em geral.

Os castelos também eram refúgio da população feudal, inclusive dos camponeses que eram de extrema importância para a produção de alimentos, também, era no interior dos castelos onde eram concentrados os impostos recolhidos, julgamento dos conflitos que envolviam a população, cerimônia de recepção de integrantes dos reinos aliados e realização de casamentos da corte.

Foto Wikipédia: Castelo de Cashel - Irlanda

Hoje, com o fim da “Castelização da Europa”, os castelos têm outras funções, muitos viraram hotéis, museus e pontos turísticos, deixando uma rica história da Idade Média, verdadeiras salas de aula. São objetos de estudos para muitos historiadores medievalistas e turistas em geral que buscam locais históricos, principalmente na Europa Ocidental. 

Até a próxima!

PAULO CASTELLI
Jornalista e Professor de História
pcastellipress@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário sobre este artigo