Apoiadores:

Apoiadores:
Apoiadores: Hidromel Old Pony

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Odin's Krieger Fest 2018 - Duas atrações internacionais pra levantar a galera!


É isso aí, galera! Estamos a duas semanas do próximo Odin's Krieger Fest, dessa vez trazendo DUAS bandas internacionais, sendo uma delas inédita em solo brasileiro, e ambas com um nome enorme dentro do cenário.

Mas vamos por partes!

Serão quatro dias de shows, em quatro capitais brasileiras com um total de oito bandas sendo distribuidas em combinações diferentes para cada cidade. Sendo, dessas oito bandas, duas internacionais e seis bandas nacionais, algumas já bem conhecidas dentro do próprio festival e algumas estreantes, todas as quais vamos falar um pouco agora.

Vou começar falando das que não conheço tanto, então serão as 4 bandas que eu nunca vi tocando, e logo após, as outras 4 que já conheço.

Banda Lugh em apresentação no Odin's Krieger Fest Invasão Pirata. Foto de Billy Valdez
LUGH - Banda de Santa maria - Rio Grande do Sul - que traz uma pegada musical bem inédita pra mim (mas bem presente nessa edição do OKF, como veremos a seguir) no cenário nacional, Lugh toca num estilo de Irish Punk bem divertido e animado, lembrando muito a ideia de um Dropkick Murphy's, com o diferencial de fazerem músicas em português.


Fonte: https://www.facebook.com/pg/captaincornelius/
CAPTAIN CORNELIUS - Banda de Rio do Sul - Santa Catarina - mais uma banda que é surpresa para mim, outra banda que cai no Irish Punk mas usam músicas de Folk Metal no repertório também, com uma pegada bem animada, tocam músicas tradicionais irlandesas na pegada do Irish Punk e fazem covers (ocasionais) de Flogging Molly, Dropkick Murphy's e até Korpiklaani.


Fonte: https://www.facebook.com/pg/bandawarboar/
WARBOAR - Banda de Belo Horizonte - Minas Gerais - essa é uma banda com um detalhe que me surpreendeu bastante: eles cantam em português, mas não foi só isso que me chamou a atenção, também foi o fato deles tocarem metal! FOLK metal. Pois é, folk metabodhranl em português, algo que eu não tinha ouvido ainda (geralmente ou é folk metal em inglês msm ~oi, Tuatha~ ou quando usam do português, caem mais pra um Irish Punk ou mais tradicional ~Lugh, Terra Celta?~) usando até sanfona em suas músicas.


Fonte: https://www.facebook.com/pg/mcminersofficial/
MCMINERS - Banda de Belo Horizonte - Minas Gerais - esses caras tocam um Folk Metal sensacional, utilizando até acordeão e bodhrán nas músicas e, às vezes, caindo pra um ritmo totalmetne acústico mais puxado pro folk tradicional Irlandês. Tem uma variedade bem grande de estilos dentro das músicas, algo que eu considero muito legal, indo desde uma pegada mais pirata, passando pelo folk até o irlandês festeiro mesmo.



CONFRARIA DA COSTA - Banda de Curitiba - Paraná - tocam um rock com a temática pirata bem divertido, com as letras em português, usando violino, coros, banjo e sanfona para dar uma sonoridade bem diferente (e foda) no som. As músicas são animadas e muito imersivas, fazendo a imaginação gerar facilmente um cenário de piratas.



TERRA CELTA - Banda de Londrina - Paraná - na minha opinião essa é a banda nacional mais alegre que eu já ouvi na minha vida. Usando instrumentos diferenciados como gaita de fole, acordeão, flauta doce, flauta transversal, banjo, viola, violino, gaita e muitos outros, esses caras sempre contagiam a plateia com suas músicas na pegada Irlandesa, muitas vezes, tradicionais até, e com isso fazem todo mundo no mínimo balançar a cabeça no ritmo que eles tocam (se a pessoa já não estiver pulando).



FAUN - Banda Alemã, que, para mim, é a banda mais esperada da noite. Tenho vontade de ver Faun ao vivo desde o momento que eu os conheci (mais ou menos uns 10 anos atrás), quando ainda tinham lançado o álbum Totem, e a cada lançamento eu fico com mais vontade ainda de vê-los ao vivo, até que finalmente o OKF os trouxe. Apesar de ser a segunda apresentação deles no Brasil, acredito que estão sendo tão esperados quanto na primeira vez (senão mais). Produzindo um Folk bem tradicional, aproveitando todo tipo de instrumentos (gaita de fole, harpa, hurdy gurdy e vários, VÁRIOS outros) em suas músicas e ritmos contagiantes que fazem você se sentir de volta aos séculos VIII~X (senão até antes), eles tem um estilo muito gostoso de ouvir, que com certeza será muito apreciado.



METSATÖLL - Banda Estoniana de Folk Metal que já tem quase 20 anos, esses caras tem um estilo musical bem único, onde usam muitos instrumentos tradicionais em suas músicas, mas mesmo com eles a maioria ainda tem riffs pesados de guitarra e um baixo muito proeminente, o vocal grave lembra remotamente o Heidevolk (banda que eu mais assemelharia ao Metsa) e dá um peso a mais na música, deixando uma sonoridade muito agradável e não cansativa. Suas letras e temática da banda em si tem foco na cultura, lendas, mitos e histórias estonianas, porém como muitos termos usados são arcaicos, vira e mexe não existe uma tradução correta da letra. O som dos caras é MUITO bom, e promete ser um ótimo fechamento para a noite.

Sobre as bandas, acredito que isso é o que eu tinha para introduzí-las.

Agora sobre os horários e quem vai tocar onde:


Começando na quarta-feira, dia 30 de Maio, em Porto Alegre no Preto Zé, com Faun, Metsatöll e Lugh.

Dia 31 de Maio, feriado, em Curitiba no Hermes Bar, com Faun, Metsatöll, Terra Celta e Captain Cornelius.

Dia 02 de Junho, sábado, em Belo Horizonte no Stonehenge Bar, com Metsatöll, Terra Celta, McMiners e Warboar (Faun NÃO toca em BH).

e Dia 03 de Junho, domingo, em São Paulo no Tropical Butantã, com Faun, Metsatöll, Terra Celta e Confraria da Costa.

É isso aí galera! Estão esperando alguma banda em específico? Animados para outras? Comentem aí, que agora é só ver qual o mais próximo de vocês, se programarem e irem aproveitar esses shows que prometem ser fantásticos!

Vejo vocês lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário sobre este artigo