Apoiadores:

Apoiadores:
Apoiadores: Hidromel Old Pony

sábado, 24 de agosto de 2019

Ei, já ouviu falar da Vila Viking Brasil?


Salve, vikings e medievalistas!

Se você segue as páginas relacionadas a medievalismo nas redes sociais, talvez já tenha visto algo sobre um projeto que está dando bastante o que falar no meio: a Vila Viking.


Há duas semanas finalmente fui conhecer a vila e fiquei impressionado com o que vi. Paradas como essa são justamente o que me incentiva a escrever aqui pro site.

O objetivo principal da Vila é ser um museu vivo sobre a cultura viking, onde as pessoas vão poder não apenas olhar mas também interagir com o ambiente ali recriado. É uma dimensão nova do que nós chamamos de recriacionismo histórico.


Já expliquei isso diversas vezes aqui no site, mas enquanto não faço um post específico, vale sempre repetir: recriacionismo é a prática de estudar e reconstituir os mais diversos aspectos de um dado recorte histórico, ou seja, de uma determinada localidade em um determinado período. Um dos tipos de recriacionismo histórico mais comuns no mundo é o recriacionismo viking, que de modo geral engloba diversos sub-recortes dentro do que se convenciona chamar de Era Viking (final do séc. VIII até a metade do século XI).

Ovos com bacon sendo preparados no fogo dentro de uma das cabanas...

...e uma moradora da vila ansiosa pra ganhar um pouquinho

O recriacionismo viking é bem popular no Brasil, com diversos grupos em diversas cidades, que compõem uma parte importantíssima do meio medieval. Em geral, os grupos focam em estudar e recriar vestuário, culinária, artesanatos, produção de cultura material em geral e estilos de luta. O projeto da Vila Viking está dando um passo além, recriando um pedaço da arquitetura viking num ambiente que, somado a tudo que já existe no meio, vai proporcionar uma pequena viagem no tempo: uma vez que você passe pelos portões, estará dentro de um microuniverso viking deslocado no tempo.







Isso que está rolando aqui é algo inédito no Brasil, e com poucos paralelos mesmo na Europa. Eu mesmo já visitei um desses lugares, a Frederikssund Viking Village, na Dinamarca, e posso dizer que a Vila Viking aqui do Brasil não fica devendo em nada pra de lá.

Paulo, o dono e idealizador do projeto, decidiu trocar seu emprego tradicional num escritório pelo sonho de uma vida e começar a construir a Vila. Logo teve seu time reforçado por Leandro, Rafael e Agostinho, três amigos de longa data que se apaixonaram pelo projeto e se ofereceram para participar. E desde o começo esse time tem recebido bastante ajuda do pessoal do meio medieval, principalmente dos recriacionistas, que terão na Vila Viking um local de reunião e realização de eventos com o maior nível de imersão possível de se conseguir.


Saindo um applebacon feito no campfire!




Nossas fotos focam em detalhes locais, mostrando relativamente pouco do tamanho do projeto, mas é de propósito. Primeiro porque ele ainda é semi secreto (a localização da vila sequer foi revelada nas redes sociais), e segundo porque ainda não está tudo pronto. Tem bastante coisa pra ser feita até que o espaço seja aberto pro público de fora do meio medieval, e o Paulo quer que tudo esteja perfeito.








A previsão é de que a localização da Vila seja revelada agora em setembro, e talvez até o final do ano aconteça um evento aberto para o público geral. Se quiser acompanhar, siga o projeto nas redes sociais:

@vilavikingbrasil


Já consigo me imaginar entrando na vila, ouvindo o som dos animais e do martelo do ferreiro castigando a bigorna à distância, com fumaça saindo das diversas casas enquanto a comida do dia é preparada e as pessoas estão envolvidas em diversas atividades. Consegue visualizar?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário sobre este artigo