Apoiadores:

Apoiadores:
Apoiadores: Hidromel Old Pony

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Resenha do I Mundo Medieval: o Rei Ellengard deu o que falar!

Fotos por Sergio Scarpelli
Salve, Nobres Medievalistas!

Neste sábado, 02 de Julho, rolou o evento Mundo Medieval, em Mauá, SP.


Esta foi a primeira edição do evento, que além de ser realizado num cenário de castelo medieval (algo inédito no meio), tinha a proposta de envolver os convidados numa história cujo personagem principal (fictício) era o Rei Ellengard.


O evento contou com a presença de cerca de 700 convidados. A maior parte dos ingressos foi vendida antecipadamente, mas também houve vendas na porta. O valor era de R$ 160, por pessoa, com desconto de 50% para comprar antecipadamente pela Ticket Brasil.

Há muito a ser comentado sobre o evento, especialmente porque houve muitas falhas por parte da organização. A festa aconteceu no sábado à noite e no domingo teve início um grande fluxo de comentários na página do evento no facebook. Uma grande parte desses comentários foram críticas severas ou manifestações de pura indignação, mas ao mesmo tempo muitos se sentiram impelidos a falar sobre a ótima noite que tiveram e tecer elogios à organização, assim como comentários de compreensão e educados feedbacks.

É muito comum que a primeira edição de um evento tenha imprevistos e aconteça de forma bem diferente do planejado, e sempre haverá pontos positivos e negativos, seja a primeira ou a décima edição. É normal que os organizadores aprendam com o decorrer das edições e entendam cada vez melhor as demandas de seu público.

No caso da primeira edição do Mundo Medieval, infelizmente, os pontos negativos foram mais numerosos e bem graves, o que deixou muitos convidados frustrados e insatisfeitos, e não poderíamos deixar de abordar isso por aqui. Mas como dissemos, houve elogios também, então vamos por partes.

Pontos positivos


O ponto mais forte do evento, pra começar, é o local onde foi realizado. O Monte Castelo é um espaço de eventos que contém três partes, cada uma no formato de um castelo medieval. Embora este espaço já tenha visto acontecer inúmeros casamentos e formaturas, ainda não era conhecido pelo público medievalista, e a organização do evento teve um grande acerto escolhendo esse local.


A festa aconteceu no maior dos três castelos, chamado Avalon. O espaço é bem amplo e tem estrutura para comportar confortavelmente um grande número de pessoas, de modo que os cerca de 700 convidados tiveram espaço de sobra, incluindo muitos banheiros.

Havia quatro ambientes pelos quais os convidados podiam transitar: salão principal, área de jogos (externa), feirinha (mezanino) e no último andar uma área de exposição com vista para o palco principal lá embaixo. Além disso, havia o camarote, exclusivo para quem comprou um tipo de ingresso especial.

O cardápio foi variado, incluindo opções veganas, e a comida era saborosa. Havia também variedade de bebidas disponíveis e, para que estava no camarote, o esquema era open bar.


Além disso, o evento teve algumas atrações excelentes.

Na parte musical, houve apresentações folk de bardos e menestréis bem conhecidos pelos medievalistas frequentadores de eventos do meio, como Navar & Friends (que tocou na recepção dos convidados e depois no palco principal), Beoir e (claro!) Taberna Folk. Houve também uma dose de metal proporcionada pelo Lothlöryen e a apresentação surpresa do trio Folkemya, que tem a proposta de transformar clássicos do rock e do pop e belas versões folk.





Houve apresentações de dois grupos de dança, o Normadic Triba Fusion e o Draumur, que como sempre proporcionou um dos momentos mais animados da festa, ao ensinar os convidados uma de suas coreografias.



Na área externa, havia diversas opções de diversão, como espaço de arquearia organizado pelo grupo Arqueiros do Vale, uma variedade de jogos medievais organizados pela equipe Cronos e a tradicional arena de swordplay, além de um torneio, ambos organizados pelo grupo Darastrix.


A feirinha contou com a tradicional presença de estandes bem apreciado no meio medieval, como Felicity, Adit, Hersir, Ordo e Dhy Ngetal.



Pontos negativos


O primeiro problema, enfrentado pela grande maioria dos convidados, aconteceu antes mesmo da entrada. A organização havia anunciado um estacionamento pelo valor de R$ 25,00, mas na rua havia um grupo de oportunistas (leia-se: flanelinhas/malandros) que abordava as pessoas como se fosse “estacionamento oficial”, mas orientando as pessoas a pararem na rua mesmo.

Como o estacionamento que havia sido anunciado pela organização ficava um pouco mais distante, a maioria das pessoas (nós do Cena Medieval, inclusive) foram levadas a erro por esses oportunistas e acabaram parando o carro na rua mesmo. Nós pagamos o valor que estávamos preparados para pagar (os R$ 25,00 anunciados), mas ficamos sabendo de muitos casos de pessoas que pagaram valores maiores e abusivos (chegando a R$ 100,00), até por ficarem intimidadas e/ou com medo de encontrarem o carro depredado na volta.

Embora a presença desses oportunistas não seja culpa direta da organização, demorou para que alguma providência fosse tomada e para muitas pessoas, que já haviam entregado o dinheiro (os flanelinhas obviamente exigiam pagamento antecipado), já era tarde.

O segundo problema, e possivelmente o mais grave de todos, foi a péssima logística da venda de fichas e alimentação. Havia apenas um ponto para aquisição de fichas e um para pegar os alimentos, de modo que a maior parte do público (que chegou com fome) ficou concentrado nas gigantescas filas que se formaram. Isso fez com que a área em frente ao palco ficasse quase vazia durante a maior parte do evento, mesmo enquanto as apresentações musicais estavam rolando.


Além disso, essas filas foram bem confusas e não ficou claro para os convidados se as fichas deveriam ser usadas apenas na alimentação ou no evento inteiro (o espaço de arquearia, por exemplo, não aceitava essas fichas, embora elas fossem a moeda “oficial”).


E pra piorar, a comida acabou no meio do evento. Muitas das pessoas que ficaram lá até o final tiveram que aguentar a fome, pois as quantidades disponíveis na cozinha foram mal calculadas.

Passando por esses problemas de logística, chegamos à questão da imersão.

Como dissemos no começo, o Mundo Medieval foi um evento com a proposta de envolver os convidados num enredo imersivo, a história do Rei Ellegard. Praticamente toda a publicidade durante o período de divulgação do evento foi feita com essa premissa. O slogan do evento era “O futuro do reino depende de sua presença”, e supostamente os convidados deveriam votar em uma das três opções disponíveis de lordes, para que um deles assumisse a regência do reino. Essa proposta de imersão era sensacional, e nós do Cena Medieval inclusive colaboramos, ajudando a escrever as Crônicas do Mundo Medieval, um conjunto de três textos que serviu para complementar a história apresentada pelos dois teasers e colocar os convidados no clima.

Contudo, essa imersão não rolou. O Rei (interpretado pelo ator Tanah Corrêa) estava lá, mas foi muito pouco visto durante o evento e praticamente não interagiu com os convidados, e a maioria nem viu a conclusão da história: o Rei foi envenenado, e o resultado da votação (vencida por Sir Edwal) foi contestado pelos dois perdedores (Lady Mellyna e Sir Agmar). Houve combate (interpretado pelo grupo Ordo Draconis Belli) e Sir Edwal conseguiu derrotar o desafiante Sir Agmar, mas depois foi morto pelo campeão de Lady Mellyna, que revelou ser Sir Adrian, um lord descartado da pré-seleção de candidatos feita pelo Rei.



Ou seja, um roteiro muito bacana, mas que ficou apagado e não foi devidamente curtido (ou sequer conhecido) pelos convidados, que não se sentiram de fato envolvidos nessa trama toda. Uma pena. Esperamos que isso seja melhorado na próxima edição, que deverá abordar o retorno do Príncípe Martín, filho do Rei Ellengard, que de acordo com a história está no sul combatendo os bárbaros sulistas.

A equipe de organização e dos funcionários contratados também não colaborou para a imersão prometida. Nenhum deles estava caracterizado ou “no clima”.

E falando nos funcionários, bastante gente reclamou também da falta de preparo dos mesmos, que não sabiam dar informação ou resolver as demandas que surgiram, o que foi um reflexo da grande centralização das funções com a organização propriamente dita, que era enxuta.

E embora espaçosos, os ambientes do castelo não foram bem sinalizados, de modo que as pessoas ficaram perdidas, e muitas só ficaram sabendo da existência da área externa de jogos no meio da festa.

Enfim, a decepção de uma parte dos convidados é mais do que compreensível. Aliás, a decepção nada mais é do que a diferença entre expectativa e realidade. Há outros eventos no meio que cometem falhas até maiores, mas que não geram tanta repercussão porque a expectativa em relação a eles não é tão alta. No caso do Mundo Medieval, a expectativa de todos era enorme, principalmente por toda a publicidade que foi feita, de forma que as falhas também assumiram proporções maiores.

Conclusão


Esse foi um texto chato de escrever, pois houve mais críticas do que elogios, mas ele é necessário, pois essa é uma das proposta aqui do blog. Como dissemos, o evento gerou uma expectativa muito grande (e de fato tinha um potencial enorme); uma proposta foi anunciada, vendida e muitas pessoas compraram. A promessa não foi completamente cumprida, gerando a decepção compreensível de alguns, e mesmo assim outros conseguiram se divertir e ter uma ótima noite. Cabe a cada um decidir se dará ao Mundo Medieval uma segunda chance na próxima edição.

Por um lado, é o primeiro evento dos organizadores, e é normal que na primeira edição de qualquer evento algumas coisas saiam diferentes do que foi planejado. Mas isso não quer dizer que as críticas não devam ser feitas, pelo contrário: é apenas a partir delas que os organizadores poderão aprender e saber no que devem melhorar. O número de convidados (cerca de 700) foi ousado para uma primeira edição, pois atender essa quantidade de pessoas não é brincadeira, mas ainda assim muitas desses convidados conseguiram se divertir, e assim como houve críticas, houve diversos elogios registrados nas redes sociais.

A organização do evento postou no domingo à noite uma nota com diversos esclarecimentos. Ponto positivo para eles por terem se preocupado. Nós do Cena Medieval temos certeza de que eles irão considerar cada uma das críticas que foi feita, por nós e por cada convidado que se manifestou nas redes sociais, e irão trabalhar para fazer um evento muito melhor na próxima edição.

Nós com certeza estaremos lá!

E você, esteve na primeira edição do Mundo Medieval? Deixe aqui nos comentários a sua opinião sobre o evento!


Veja também aqui no Cena Medieval:


7 comentários:

  1. Por motivos particulares, infelizmente não pude comparecer ao evento. Mas acompanhei desde o início as postagens relacionadas à divulgação e,posteriormente, ao feedback de quem participou. De antemão já imaginava q haveriam falhas, principalmente por ser uma primeira edição de um evento que se propunha a ser grandioso. Muitas críticas surgiram, na sua maioria de forma amável e construtiva e tenho certeza (como foi muito bem exposto aqui) que a organização irá analisar de forma criteriosa cada ponto abordado para que numa próxima edição os erros e falhas sejam corrigidos.E espero sinceramente poder vivenciar essa "volta por cima" numa segunda edição do Mundo Medieval, ao meu ver um proposta muito bem sacada de quem a idealizou! E mais uma vez gostaria de elogiar o blog, pela postura esclarecedora e neutra com que abordou o assunto! Abraços fraternos.

    ResponderExcluir
  2. Por motivos particulares, infelizmente não pude comparecer ao evento. Mas acompanhei desde o início as postagens relacionadas à divulgação e,posteriormente, ao feedback de quem participou. De antemão já imaginava q haveriam falhas, principalmente por ser uma primeira edição de um evento que se propunha a ser grandioso. Muitas críticas surgiram, na sua maioria de forma amável e construtiva e tenho certeza (como foi muito bem exposto aqui) que a organização irá analisar de forma criteriosa cada ponto abordado para que numa próxima edição os erros e falhas sejam corrigidos.E espero sinceramente poder vivenciar essa "volta por cima" numa segunda edição do Mundo Medieval, ao meu ver um proposta muito bem sacada de quem a idealizou! E mais uma vez gostaria de elogiar o blog, pela postura esclarecedora e neutra com que abordou o assunto! Abraços fraternos.

    ResponderExcluir
  3. O Evento foi incrível gostei bastante das bandas,o grupo de dança Draumur como sempre alegrando o público,foi demais!
    Claro que todas as críticas feitas foram com razão,mas não devemos deixar o evento de lado,afinal erros acontecem,nós o público devemos entender a parte toda de como é orga izar um evento e é cabivel sermos compreensivos!
    Assim como os organizadores também se propiseram a esclarecer em nota no facebook tudo o que ocorreu e pediram desculpas e concluíram muitas vezes o seu erro. Achei digno!
    Que todas as falhas envolvidas façam com que o próximo evento seja ainda melhor,eu estarei lá!
    É bacana fazer um grande plano estratégico para não acabar acontecendo essas falhas,como acabar a comida no meio do evento,as filas e ect!
    Que isso sirva para dar mais atenção no próximo evento!!!
    E vai dar tudo certo,é isso! ;)
    Organizadores não desanimem,como existem criticas sobre o evento,existe também elogios motivando para que o evento seja melhor,e esse e o meu objetivo!!
    Que venha o próximo :D

    ResponderExcluir
  4. Marlon Venâncio7 de julho de 2016 16:07

    Todas as falhas foram muito evidentes, mas isso não me fez deixar de sentir a magia do evento. Foi muito bom e me diverti muito, tenho certeza que as próximas edições valerão a pena, pois apesar dos fiasco, os esclarecimentos tornaram a situação compreensível. Confio que a equipe fará o melhor possível para a próxima edição!

    ResponderExcluir
  5. As falhas foram evidentes, mas a vontade de se fazer um evento foda tbm deve ser reconhecida. Talvez tentaram dar um passo maior que as pernas, acontece. Com ctz estarei lá no próximo!

    ResponderExcluir
  6. Saibam que evento medieval em castelo no Brasil só é inédito para quem chegou à cena medieval somente agora.
    E quanto ao local do evento, independente da inexperiência dos organizadores como temática medieval, o espaço é um buffet de eventos, que vive disso e não abriu ontem.Era de se esperar ao menos o nível de qualquer outro evento. Porém, já se ouviu falar muito mal de lá. Então o nível deve ter sido o de sempre. Esperamos sim, que possam melhorar pra o próximo.

    ResponderExcluir
  7. Eu gostei bastante do evento, mas concordo com os pontos negativos da festa. Por ser praticamente meu primeiro evento medieval, não notei certos 'erros', que passaram despercebidos. Sobre a questão da história do rei, também fiquei na expectativa, e só soube lendo essa resenha que, de fato, houve uma eleição. A organização deveria ter feito horários com as apresentações (incluindo a do rei). Muitas atrações, como algumas bandas e os grupos de dança, acabei perdendo porque estava na área externa, onde haviam os jogos. Sobre a questão da comida, a própria moça que trabalhava na cozinha havia me dito que eles calcularam errado, e que havia muito mais bebida do que comida. As fichas também me incomodaram bastante, vez que só havia o valor de cinco reais, porém algumas coisas tinham um preço inferior ao da ficha, e muita gente acabou ficando sem o troco.
    Tirando tudo isso, eu consegui aproveitar e me divertir bastante (fora que eu tava me realizando com minhas roupas medievais heheeh) e gostei principalmente da área dos jogos. Já tô me preparando para o próximo ;)

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário sobre este artigo