Apoiadores:

Apoiadores:
Apoiadores: Hidromel Old Pony

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Ordo Draconis Belli

Hail, medievalistas!

Este é o segundo artigo do Cena Medieval para a seção de grupos. O foco hoje é o grupo de combates medievais Ordo Draconis Belli, sediado em São Paulo-SP.



O nome é sonoro e já indica a proposta; em latim, significa Ordem dos Dragões Beligerantes, ou Ordem dos Dragões de Guerra. Ou seja, trata-se de um grupo de combates. Combates medievais, obviamente.


História e definições – O que é a Ordo Draconis Belli


Segundo os membros, o grupo é, antes de qualquer coisa, uma reunião de amigos. Foi formado em Fevereiro de 2011, sendo hoje um dos mais antigos da cena medieval em São Paulo, e a proposta sofreu leves alterações ao longo do tempo. Inicialmente, a ideia era juntar entusiastas de diversos momentos da idade média (vikings, eslavos, celtas, etc) num grupo de lutas. Os membros começaram a treinar técnicas de luta como hobby, mas logo surgiram convites para fazer apresentações para abertura de shows de viking metal (tais como o Thorhammerfest, sobre o qual já falamos aqui no blog) e outros eventos.


Durante algum tempo, o grupo inteiro procurou focar em um mesmo recorte histórico – ou seja, todos os membros deveriam fazer suas roupas, armas e demais itens baseados em um mesmo período histórico numa mesma localidade. O recorte histórico escolhido pela Ordo nessa época foi a Era Viking, ou seja, os combates e roupas deveriam ser baseados na história da Escandinávia e adjacências, entre os séculos VIII e XI (falarei um pouco mais sobre o conceito de “recorte histórico” em um futuro artigo sobre recriacionismo).


Posteriormente, a proposta evoluiu para dar a liberdade de cada membro escolher seu próprio recorte histórico, independente do que os outros membros escolhessem, e é essa a ideia que se mantém até hoje. Cada membro é livre para escolher seu período e localidade, e a partir daí estudar e recriar. Qualquer recorte é possível dentro do que convencionalmente se considera como Idade Média; a única exigência nesse campo é que seja algo dentro da Europa Medieval. Dessa forma, é possível ter, lado a lado, um viking do século VIII e um cavaleiro inglês do século XIII, por exemplo. Tudo depende da escolha pessoal de cada membro.

Assim, no que diz respeito à historicidade, o grupo se define como anacrônico.


Contudo, o conceito de recorte histórico é algo que faz mais sentido dentro do âmbito do recriacionismo, e como como os próprios membros ressaltam, eles não são exatamente recriacionistas, mas não é fácil encontrar um rótulo que se adeque a eles.

O grupo de fato flerta com os conceitos de recriacionismo, mas não são tão preciosistas quanto à historicidade; algumas adaptações e concessões são permitidas com bem menos rigor do que nos grupos recriacionistas. Permite-se adaptações de materiais nas roupas e equipamentos, e mesmo a utilização de itens de proteção modernos (tais como luvas de artes marciais acolchoadas), colocando portanto a segurança dos membros como prioridade durante os treinos de combate e apresentações.

Ao mesmo tempo, a atividade se aproxima do conceito de Stage Combat, pois o grupo realiza muitas apresentações de luta com encenações. Mas diferentemente do Stage Combat, as batalhas não são ensaiadas. Durante os treinos, os membros praticam os movimentos e técnicas para lutar com segurança, mas os movimentos durante a luta são espontâneos. Cada membro lutador conhece o estilo e os movimentos mais usados por cada colega, de forma que as apresentações sejam seguras e ao mesmo tempo emocionantes, proporcionando a imersão do público.


E como os treinos de combate são frequentes, o grupo acaba sendo um hobby com bastante atividade física, quase uma modalidade esportiva.

Então o melhor é não rotular e apenas explicar: trata-se de um grupo de amigos que estuda diversos aspectos da vida medieval, mas com declarado foco em técnicas de combate medievais.

Eventos e apresentações


A Ordo realiza apresentações de luta em diversos tipos de evento. Algumas são “apenas” apresentações de luta, enquanto outras são encenações completas com diálogos e interações. As cenas já interpretadas pelos membros em eventos incluem uma briga de taberna, o funeral de um nobre e a fuga de um prisioneiro prestes a ser executado, com direito a vestimentas trabalhadas e fogueiras, além de cadáveres falsos e garrafas de mentira (o que seria de uma briga de taberna se nenhum homem quebrasse uma garrafa na cabeça de outro?).


A maioria das espadas, machados e demais armas utilizadas são de ferro – réplicas de armas reais. Obviamente, não são afiadas, mas o som das armas de metal se chocando, entre si ou com a madeira dos escudos e couro das armaduras, garante o entretenimento e imersão do público.

Evento próprio – O Jantar Medieval de aniversário da Ordo Draconis Belli


Desde o seu surgimento, o grupo já fez inúmeras apresentações em eventos, tanto na cena medieval propriamente dita quanto em outras áreas (como eventos de anime, por exemplo). Mas em Março de 2015, foi realizado o primeiro evento próprio, em comemoração ao quarto aniversário do grupo. Foi um grande Jantar Medieval, com direito a apresentações musicais de Tray of Gift, Olam Ein Sof e Taberna Folk, bem como apresentação de dança do Draumur e de batalhas medievais da própria Ordo Draconis Belli e do Hednir Clan.


Em abril de 2016 ocorrerá a segunda edição da festa, em comemoração ao quinto aniversário. Os ingressos já estão à venda! Acompanhem novidades sobre o evento aqui pelo Cena Medieval.

Quer fazer parte da Ordo Draconis Belli?


O grupo é aberto para os que estiverem realmente interessados. Digo realmente interessado pois se você quiser entrar, vai passar um bom tempo (4 meses, no mínimo) como escudeiro, desenvolvendo condicionamento físico, aprendendo as técnicas básicas de luta e regras do grupo (e carregando equipamento, claro; já viu escudeiro que não carrega equipamento?). Após esse período probatório, no qual sua frequência e dedicação serão avaliadas pelos membros mais antigos, você pode se tornar um membro, apto a participar de todas as atividades do grupo, inclusive apresentações de luta em eventos. É necessário também ter mais de 18 anos.

Os treinos acontecem atualmente no Parque da Água Branca, ao lado do Tattersal, todos os sábados a partir das 15h00 (exceto nos finais de semana em que há apresentações em eventos). Os treinos são livres e abertos a todos (mesmo quem queira apenas conhecer), e de início não é necessário levar qualquer tipo de equipamento.

Curtam o grupo no Facebook e acompanhem a página oficial:



3 comentários:

  1. Boa matéria! Não sabia que os treinos eram abertos, tentarei ir algum dia :)

    ResponderExcluir
  2. armas e armaduras de metal? Onde vcs conseguem arranjar tudo isso?? hahahahaha. Ah São Paulo! tudo de legal está ai! XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Draco, tudo bem? Pois é, há alguns anos era muito difícil encontrar esse tipo de material aqui no Brasil, quem quisesse precisava importar e pagar bem caro. Mas com o crescimento do medievalismo no Brasil, tem surgido cada vez mais ferreiros e artesãos brazucas. Hoje é possível encomendar armas e armaduras de razoável qualidade sem ter que recorrer à importação. Dentro da própria Ordo há alguns membros que trabalham com forja e produzem elmos e espadas, além de cotas de malha.
      Muito bacana ver isso crescendo no Brasil, não?

      Excluir

Deixe o seu comentário sobre este artigo