Apoiadores:

Apoiadores:
Apoiadores: Hidromel Old Pony

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Férias Medievais em Portugal - Castelos e Feiras, Parte II: Castelo dos Mouros

Olá, medievalistas!!

Após uma longa pausa, retomo meus relatos da viagem que fiz à Portugal em 2016!

Hoje irei falar sobre o Castelo dos Mouros, um lugar incrível que fica na cidade de Sintra!


A viagem toda foi fantástica, mas por algum motivo fiquei mais apaixonada pelo Castelo dos Mouros! Seja pela paisagem ou porque o caminho foi árduo, o lugar é incrível! Fiquei pensando em toda a história que já não aconteceu ali, sobre aquelas pedras no chão.

Minha mãe e eu estávamos hospedadas em Lisboa, ao lado da estação de metrô Marquês de Pombal. Tomamos aquele café da manhã reforçado e fomos até a estação de metrô Restauradores pela linha azul, saímos da estação do metrô e andamos até a estação do Rossio da linha férrea e lá pegamos um comboio (é um trem, só que mais rápido que os da CPTM de SP, rs) até Sintra. Foram 50 min de viagem tranquila e chegamos em Sintra por volta das 11:30. Ali da estação já era possível ver uma pontinha do Castelo dos Mouros no topo da montanha! E era pra lá mesmo que eu queria ir!

Olha lá no topo! Que coisa linda!!
Compramos um mapa por 3,50 Euros e andamos um pouco no centro da cidade, que é chamado de vila. Muitas lojinhas e ruas estreitas.


De rua em rua, fomos passando por algumas mais estreitas, subindo escadinhas e quase sem perceber já estávamos rumando ao topo da montanha por um caminho alternativo de ruas de terra e escadarias de pedra. O modo "normal" é pegar aqueles ônibus turísticos que passam em vários pontos famosos da cidade, mas eu não queria pagar 5 Euros neste início de jornada... e optei pelo modo "hard" (minha mãe não teve muita escolha, se não de me acompanhar na subida pela escadaria das 12 casas do zodíaco rsrs).

Aquele ponto no qual estávamos meio longe para voltar e pegar o ônibus turístico e não dava para saber o quão longe estávamos do topo da montanha... O jeito é seguir em frente!

Subimos cerca de meia hora no relógio, num ritmo acelerado de paulista, mas a sensação foi de uma subida de no mínimo 1h no sol do meio dia. Sugiro que não façam isso, ao menos não nesse horário em pleno verão!! Força na panturrilha e usem protetor solar!!


Parece que estamos chegando!




Castelo dos Mouros

Uau! Valeu a pena cada degrau subido e cada tropeço nas pedras!

Entrada: 8 Euros
Horário: Aberto todos os dias das 9:30 às 20:00 (época de verão) 10:00 às 18:00 (época de inverno)

O Castelo dos Mouros foi um dos castelos mais importantes da região. Construído no século X, fornecia um posicionamento estratégico em cima de um penhasco. A vista é invejável, atualmente é possível ver toda a vila de Sintra, o Paço de Sintra, o Palácio da Pena, a Quinta da Regaleira e uma vasta planície.

De tirar o fôlego!

A vista de uma das torres: O Palácio de Pena que irei falar no próximo post
Além do castelo, há no local registros arqueológicos que datam de 5.000 AC, vestígios de ocupação neolítica, da Idade do Cobre, da Idade do Bronze, da Idade do Ferro e Romana.

Antes da entrada principal do castelo há a Igreja de São Pedro de Canaferrim, primeira igreja paroquial de Sintra e que atualmente possui uma exposição de artefatos arqueológicos. Também é possível ver ao longo do parque silos e cisternas da época dos mouros, resquícios de ocupação medieval islâmica e da necrópole medieval cristã.


O Castelo dos Mouros, como o próprio nome já diz, foi conquistado pelos mouros muçulmanos do Norte da África no século VIII e sofreu algumas incursões durante a primeira e a segunda Cruzadas, até que em 1147 foi conquistado por D. Afonso Henriques em sua campanha por Lisboa.


Achados arqueológicos
Os silos eram rochas escavadas que serviam para armazenagem de cereais e leguminosas
Os séculos passaram, o castelo foi perdendo sua importância e caindo no esquecimento. Passou por um incêndio e resistiu a um terremoto, que fez um estrago considerável. Seu abandono durou até 1839, quando o Rei Fernando II, conhecido pelo seu gosto pelas artes e adoração à Idade Média mandou revitalizar o Castelo.


Em 1995 o Castelo dos Mouros foi considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. Em 2010 foi iniciado um projeto de recuperação que foi finalizado em 2013 com a recuperação de caminhos, restauração das muralhas e reforma paisagística.


Alcáçova, onde residiam as autoridades civis ou eclesiásticas da povoação







Bandeira usada por D. Afonso Henriques. Em cada torre da muralha há uma bandeira diferente da história de Portugal, desde a fundação até a República!

Mapa que recebemos na entrada do Castelo. Na parte superior há a sequência de bandeiras que marcam a história de Portugal






Próxima parada: Palácio de Pena!!!



Vídeo que filmei de uma das torres do Castelo dos Mouros!

Se estiver passando por Lisboa, super recomendo darem um pulinho até Sintra! Passamos um dia muito agradável lá! Pegamos o comboio de retorno às 19:10. Além do Castelo dos Mouros, há outros lugares para conhecer como o Parque e Palácio de Pena e a Quinta da Regaleira, estes foram lugares que conseguimos ir no mesmo dia e irei contar melhor nos próximos posts!


O primeiro post da viagem foi sobre Óbidos, tanto a cidade quanto a feira medieval e você pode ler neste link.

Fontes:
http://www.parquesdesintra.pt/
http://www.sintra-portugal.com/pt/Castelo-dos-Mouros-sintra-pt.html


Veja também aqui no Cena Medieval:


Férias Medievais em Portugal - Castelos e Feiras, Parte I: Óbidos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário sobre este artigo