Apoiadores:

Apoiadores:
Apoiadores: Hidromel Old Pony

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Resenha do 2º Encontro Paulista de Esgrima Histórica

Olá, meu nome é Tarcísio Lakatos, sou historiador, estudioso da Idade Média, e praticante, ainda que nos meus primeiros passos, de Artes Marciais Históricas Européias e de Combate Medieval Histórico, duas modalidades de artes marciais que, apesar de recentes em suas histórias tem angariado uma grande quantidade de praticantes nos últimos anos, e que são a razão de, juntamente com alguns outros amigos eu ter fundado o Grupo Schola Militum, que tem como meta estudar a Idade Média, tanto em seus aspectos marciais assim como nos não marciais como heráldica, alimentação, artesanato, etc, etc.



E é justamente para falar de uma destas artes marciais modernas que eu venho fazer minha primeira colaboração para o Cena Medieval. Nesse último final de semana aconteceu em São Carlos/SP o 2º Encontro Paulista de Esgrima Histórica - veja como foi:



HEMA? Esgrima Histórica?


Talvez muitos dos leitores do Cena Medieval estejam pra lá de carecas de saberem o que significam siglas como HEMA, HMB, IMCF, ou nomes complexos e pomposos como Esgrima Histórica Européia, porém nem sempre essa é uma verdade e por isso vale a pena fazer um adendo aqui, para explicar um pouco melhor o que é HEMA e por consequência Esgrima Histórica, enquanto que HMB, IMCF e Combate Histórico Medieval precisarão ficar para um próximo artigo, mas podemos dizer que, como explicação en passant que se tratam de modalidades onde os lutadores invariavelmente estão cobertos com armadura, sendo este seu principal apelo.


HEMA é uma sigla inglesa para Historical European Martial Arts, ou aportuguesando, Artes Marciais Históricas Europeias, e que engloba uma miríade de práticas marciais, que tem basicamente apenas duas coisas em comum, devem ser históricas e originalmente advindas do Velho Continente, desta forma esta simples sigla agrupa entre seus praticantes tanto lutadores de Pankration (arte marcial  grega da antiguidade e que foi uma das primeiras a ser recuperada) quanto lutadores de Glíma ("wrestle Viking"), Bareknuckle Boxing (o avô do boxe moderno), diversas formas de sabre militar desde o século XVII e, é claro, Artes Marciais Medievais, em especial a luta com espadas longas, cuja grande maioria dos tratados tem especial ênfase. Dentro desse grupo de aficionados, pesquisadores e praticantes de artes marciais, há aqueles que se direcionam, mas especificamente, para as práticas ligadas ao uso da espada, arma que permeou a história do Ocidente desde a antiguidade até o começo do século XX, são estes os praticantes da chamada Esgrima Histórica, seja ela de qual período for.


O Evento


Neste fim de semana (20 e 21 de Janeiro de 2018), ocorreu no interior de São Paulo, na cidade de São Carlos, o II Encontro Paulista de Esgrima Histórica, que reuniu praticantes de HEMA não apenas do Estado, mas também advindos de Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, o encontro foi organizado pelo grupo Karlbrüder, de São Carlos e teve o impressionante número de 56 participantes oficiais (registrados) e mais alguns curiosos de última hora e acompanhantes. O Encontro durou dois dias e foi composto por palestras, Minicursos e Mesa Redonda, além de um jantar de confraternização, com temática medieval, feito pelo pessoal do canal do Youtube Cozinha dos Tronos e um pequeno torneio de técnicas no domingo à tarde que fechou o evento.


Programação completa


Dia 20 (Sábado)

8:00-12:00 Chegada, Acomodação e Free Sparring (basicamente foi o tempo para os participantes entrarem em contato uns com os outros, de forma leve e descontraída, e é claro que, com tantas pessoas praticantes de artes marciais, os free sparrings não podiam deixar de acontecer)



12:00 - 13:40 Almoço

13:40 - 14:00 Abertura Oficial

14:00 - 14:30 Palestra “Sabre militar inglês do século XIX”. Palestrante: Victor Ferreira – Karlbrüder.



14:30-15:00 Palestra “Dussack de Joachim Meyer”. Palestrante: Leonardo Amorese – Stahlfechter



15:00 – 15:30 Palestra “Espada e broquel no MS. I.33”. Palestrante: Bruno Ribeiro Salino – Ordem do Leão Branco



15:30 – 16:00 Palestra “Maestria com espada longa segundo Vadi”. Palestrante: Rodrigo Alvarez Esteves – Ars Proeliaris



16:00 – 16:30 Palestra “Armaduras, o que você não vê”. Palestrante: Giuliano Casagrande (via Skype) – Giuliano Armaduras

16:30 – 17:00 Cofee Break

17:00 – 18:30 Minicurso “Espada Longa de Joachim Meyer”. Ministrante: Rafael “Raposa” – Stahlfechter



18:30 – 20:00 Minicurso “Zhogo Stretto com espada longa de Fiore de’i Liberi”. Ministrante: Luiz Dorici – Karlbrüder



20:00 – 00:00 Jantar de confraternização. Organização Cozinha dos Tronos


Dia 21 (Domingo)

8:00 – 8:30 Skandenberg, o duelo e a recompensa real. Palestrante: Francesco Teixeira – Karlbrüder



8:30 – 9:30 Mesa redonda “Espada longa em seus diferentes estilos”. Participantes: Francesco Brugnera Teixeira, Luiz Eduardo Dorici, Rafael Raposa e Rodrigo Alvarez Esteves

9:30 – 10:00 Palestra “A espada: sua evolução técnica e prática”. Palestrante: Carlos Cordeiro – Phi Forge



10:00 – 13:00 Minicurso “Montante Ibérico de Figueyredo e Godinho”. Palestrante Carlos Fernandes – Karlbrüder


13:00 – 15:00 Almoço

15:00 – 18:00 Competição de técnicas e free sparring.

No geral o cronograma foi seguido bem à risca, sendo a maior alteração a mudança entre os horários do minicurso de montante e a palestra sobre espadas, resultado de um pequeno atraso para começar as atividades no Domingo, o pessoal ainda estava bem devagar depois do Jantar de Confraternização e acabou demorando um pouco mais do que o esperado para começarem as atividades do Domingo de manhã.

O encontro é um importante marco para nós, praticantes da modalidade, pois mostra o quanto a comunidade tem interesse e disposição para organizar um evento com qualidade, tivemos à nossa disposição nesses dois dias não apenas a possibilidade de aprofundar nossos conhecimentos técnicos, através das diversas palestras e minicursos, mas também de fazermos contatos com outros praticantes e grupos.

O grupo Karlbrüder se excedeu ao oferecer uma ótima estrutura, O Salão de Festas da Caaso, dentro das instalações da USP São Carlos, que serviu tanto como Salão de Palestras como de local de descanso para aqueles que optaram por ficar no lugar, em vez de buscarem um hotel fora da USP. Também foi uma grata surpresa ver a qualidade técnica das palestras e minicursos, já que o cerne do HEMA está intrinsecamente ligado à pesquisa histórica séria e de qualidade, notamos nos praticantes uma verdadeira intenção de aprendizado e melhoria da qualidade técnica, havendo abertura para questionamentos e troca de ideias.

Sinceramente acredito que, se a comunidade de HEMA Paulista continuar assim, com esse espírito de união que foi percebido neste evento, há muito que poderemos construir, tanto em nosso estado quanto nacionalmente, fortalecendo o esporte e dando substrato para novos praticantes se interessarem e começarem a dar seus próprios passos no esporte. Não vejo a hora do próximo Encontro e quem sabe, em algum momento o próprio Schola Militum não se aventure em organizar uma das edições?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário sobre este artigo