Apoiadores:

Apoiadores:
Apoiadores: Hidromel Old Pony

sábado, 13 de maio de 2017

Diários de Produção – Nosso Primeiro Hidromel! Parte II

Salve, medievalistas e apreciadores de hidromel!

Passaram-se exatamente 3 semanas e hoje vamos mostrar segunda parte da experiência do nosso primeiro hidromel. Após o primeiro dia de trabalho, ele ficou descansando e fermentando dentro de um armário, e agora é hora de dar seguimento.


Se você por acaso decidiu seguir a receita que utilizamos, aqui está o próximo passo, que é até mais simples que o primeiro: filtrar e engarrafar.

Não viu o primeiro post dessa série? Veja aqui! Se você tem curiosidade e vontade de tentar produzir hidromel, esta é uma receita bem caseira e simples, que você pode seguir sem ter que fazer um investimento alto em equipamentos.

Para a filtragem, utilizamos um coador de pano. Fizemos o processo bem devagar e depois transferimos o líquido para outras garrafas com a ajuda de um funil.



No fundo da garrafa vai sobrar uma parte mais grossa, um espécie de borra, que deverá ser descartada. Colocamos essa borra numa garrafa transparente, para ficar bem visível como ela é bem mais turva que o resto do produto:

Isto é o "resto" do mosto depois da filtragem, que pode ser descartado (ou usado para fermentar a próxima leva, caso seja feita em seguida)
Depois da filtragem, você pode deixar todo o hidromel num único garrafão, ou já dividir a produção em garrafas de vinho (previamente higienizadas com água fervendo), como foi nosso caso.

Se você experimentar a bebida agora, provavelmente não vai estar muito boa. No nosso caso, ainda está com muito do gosto acre do fermento ativo, e com uma densidade baixa (ou seja, uma textura meio aguada). Mas vai estar bem melhor depois da maturação (ou assim esperamos, hehehe).


Como vocês puderam ver, o procedimento hoje foi bem simples. Agora é deixar o hidromel maturando por um tempo na geladeira.


O tempo de maturação vai muito do seu gosto pessoal. O recomendável é dar uma olhada no estado das coisas daqui a umas duas semanas. Nesse momento, se ainda houver gás, significará que a levedura continuou trabalhando, então o ideal será filtrar novamente. Se não houver gás, aí é só deixar a bebida maturando tranquila.

Além disso, depois dessas duas semanas, se você perceber que ficou muito ácido, pode acrescentar um pouco de mel, e se perceber que ficou muito doce, pode acrescentar um pouco de água.

No nosso caso, pretendemos dar uma olhada daqui a duas semanas, e depois disso deixar maturando (ainda na geladeira) por mais uns dois meses. Depois desse tempo, faremos um post sobre o resultado final! E em todo caso, é sempre possível ir experimentando de tempos em tempos, para ver como ele está envelhecendo.

Mais uma vez agradecemos ao nosso amigo Danilo Dark, que nos “emprestou” sua receita e nos guiou nessa primeira experiência de produção de hidromel.

Se você tentou seguir essa receita, deixe aqui seus comentários sobre a experiência!

E se você tem uma receita caseira diferente, compartilhe conosco! J


Veja também aqui no Cena Medieval:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário sobre este artigo